DECLARAÇÃO DA ANMP
MUNICÍPIOS PORTUGUESES REAGEM AO PEDIDO DE AJUDA EXTERNA

 

 

Coimbra, 8 de Abril de 2011 – atendendo ao actual momento que o país atravessa, e na altura em que o Governo da República recorreu à ajuda externa para controlar o défice das contas públicas, a ANMP manifesta a sua plena solidariedade para com as populações com dificuldades, que irá continuar a apoiar no âmbito da sua actuação e competências, e reitera o objectivo, por diversas vezes publicamente assumido, de contribuir para o equilíbrio das finanças públicas, atendendo sempre ao superior interesse da boa gestão dos recursos públicos.

 

Declaramos que o investimento municipal deve ser feito, prioritariamente, no âmbito dos programas comunitários, beneficiando de verbas que são essenciais para desenvolver projectos, as mais das vezes estruturantes, em claro benefício das populações.

 

É nossa convicção que as verbas que entrarão na nossa economia por via do pedido de ajuda externa efectuado pelo Governo português servirão, também, para que o Governo cumpra com as suas obrigações e com os compromissos assumidos para com o poder local.

 

A ANMP manterá, com firmeza e rigor, a sua linha de actuação política e de gestão, que se traduz em serem os Municípios a única instância que contribuiu para a diminuição do défice público.

 

Finalmente, deixamos um apelo, para que a classe política siga o exemplo da ANMP, instituição onde, estando representados todos os partidos políticos, impera um único interesse acima de todos: o bem-estar do cidadão.